quarta-feira, julho 28, 2010

Congresso Brasileiro de Telecomunicações Rurais reúne mais de 170 visitantes em São Paulo

(Por Fernanda Beziaco - Distribuidores e Mercado - Junho 2010)
Em sua oitava edição o RuralMax 2010 apresentou novas tecnologias para as áreas rurais do Brasil.

Eduardo Neger, Presidente da ABRATER

O RuralMax 2010, Congresso Brasileiro de Telecomunicações Rurais, reuniu na primeira semana de maio, mais de 170 visitantes, em São Paulo. O evento é o maior do segmento na América Latina e apresentou diversas novidades tecnológicas, inclusive algumas inéditas para o segmento rural.

Atualmente, segundo pesquisa em andamento do Sindisat, Sindicato Nacional das Empresas Operadoras e Satélites, apresentado durante o evento pelo Presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude, apenas 2% dos domicílios rurais possuem acesso a internet.

Outro dado interessante divulgado é que o serviço de telecomunicações rurais representa um segmento de mercado que corresponde a 23% do PIB, Produto Interno Bruto, brasileiro. Isto representa cerca de 4% dos acessos à internet no país, atingindo aproximadamente 32 milhões de pessoas.Para Eduardo Neger, Presidente da ABRATER, este segmento tem se tornado atraente para novas empresas e investidores. “O segmento de telecomunicações rurais está deixando de ser um setor deficitário e dependente de subsídio público para se destacar como um promissor nicho de mercado, atraindo novas empresas e investidores”, comenta o executivo. Neger também mostrou otimismo em relação ao progresso no setor de telecomunicações rurais. “Nossas estimativas prevêem um crescimento mínimo da ordem de 20% ao ano. A internacionalização do agronegócio e a adoção de práticas sustentáveis e rastreabilidade são fatores que impulsionam a adoção das TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) nos empreendimentos rurais”, conclui Eduardo.

Durante o evento diversas empresas mostraram suas soluções para o segmento, caso da empresa Hughes, que apresentou sistemas de acesso à internet via satélite, que pode prover conexão em áreas rurais e remotas em qualquer lugar do país. Na mesma linha de antenas, a empresa Aquário apresentou um produto que permite a captação de sinais de celulares em áreas afastadas das metrópoles.

Outra solução importante foi a TV Digital Rural lançado pela Rede Globo. O produto é um sistema que permite a captação do sinal digital da emissora fora dos limites urbanos do município, com alta qualidade e utilizando a tecnologia satélite.

As empresas NEGER Telecom e Qualcomm apresentaram novas tecnologias relacionadas à telefonia celular.

A NEGER, empresa brasileira de base tecnológica, com o equipamento Roteador 3G, que permite o compartilhamento de uma conexão celular entre diversos computadores e sua utilização em áreas rurais e a multinacional Qualcomm, com as soluções para atendimento rural utilizando a tecnologia CDMA, destacando a flexibilidade e o baixo custo deste tipo de sistema.

O RuralMax 2010 contou com a presença de importantes empresas do setor como a Globalstar, Tesacom, Arycom, Red Networks, Datalink, Parks, Amazônia Banda Larga, ATB, BratelCom, Kerax, Ragio, Sollaric, ST&S, Telecomseg, Teleco, Telecom Paulista, Tesa, Spectrus e Witzler Engenharia.

O evento é uma iniciativa da ABRATER, Associação Brasileira de Telecomunicações Rurais, que também conta com o apoio de entidades como ABET, ABRAMULTI, ABRANET, SUCESU e TELCOMP.

Para saber mais, visite: http://www.ruralmax2010.com.br/

Em sua oitava edição a RuralMax 2010 atraiu mais de 170 pessoas para evento em São Paulo


Visitantes participaram de palestras sobre telecomunicações rurais durante todo o dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário